.

Se guardo mágoas? Não. Guardo apenas promessas não cumpridas. Sonhos engavetados. Se guardo amor? Talvez. Mas alguns barcos são impossíveis de serem remados sozinhos. Troquei um estranho desaprumo por um barco menor e segui. Sozinha. Eu guardo carinho. É isso. Eu guardo um imenso carinho e a certeza de que tentei ser o melhor que jamais fui. Talvez um dia você volte e traga esse “eu” também. Duas pessoas que nunca quis deixar partirem. Mas para que esse reencontro aconteça, não basta estarmos apenas nós dois. Nessa hora, por favor, traga o seu amor também.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s