.

Algumas vezes eu me deixo levar pela esperança de que num passe de mágica você baterá na minha porta. Por vezes eu deito à noite e espero que você me mande um SMS e que nela contenha “Boa noite, amor. Durma bem, sonhe com os pernilongos, com a Fu e com a Ou.” Olho concentrada para a tela do celular que há tempos se apagou enquanto meu coração bate em passos lentos. Mantenho a mão firme segurando o celular como inúmeras vezes eu fiz, por ter medo de você me ligar e eu não conseguir ouvir. Muitas foram as vezes que eu simplesmente esperei você me olhar e dizer “Tudo bem com você?”. Mas isso nunca aconteceu e sempre sou eu que acabo perguntando como você está… Talvez pra ter sempre a certeza de que você conseguiu se reconstruir depois que derrubei algumas coisas por ai. Sempre quis perguntar se você está feliz, mas tenho medo de você me dizer “Sim, e você?”, e eu simplesmente não conseguir responder coisa alguma. Sonho diariamente com um abraço apertado. Mesmo rápido. Mas um bem apertado. Sonho com tanta coisa que não sei em que mundo ando vivendo. Tenho tanto pra te dizer, mas você tão pouco quer ouvir. Queria conseguir seguir como você seguiu, e dormir sem ter que deixar o celular no máximo volume do lado do travesseiro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s