#Diálogos#

– Um dia passa? Pergunta Becca a sua mãe.
– Não creio. Para mim não passou e aconteceu há 11 anos. Mas muda.
Diz sua mãe, com um olhar pesaroso.
– Como? Insiste Becca.
E com os olhos fitados na parece sua mãe desabafa:
– Não sei. A carga, eu acho. Em algum momento torna-se suportável. Torna-se algo que você pode arrancar de dentro, e carregar como um tijolo no bolso. E você até esquece. Por um tempo. Mas ai por um motivo qualquer você o procura e lá está ele. E você diz “Ah, claro. Isso!”. Pode ser horrível, mas não o tempo todo. É como se… Não que você goste, mas é o que você tem no lugar de quem você perdeu. Então, você carrega esse tijolo por ai. E isso não vai embora.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s