(…)

Meus lábios clamam por seus beijos sem amor. Meus olhos se cegam perante a visão da sua ausência. Meus ouvidos almejam por seus sussurros, minha mente está demasiada ocupada tentando resgatar-te em meio as lembranças que você deixou. Meus braços tremem querendo você neles. Gostaria de ser capaz de entender a dor da abstinência, o sofrimento que percorre cada centímetro do meu corpo imóvel e a cura dessa saudade sem fim. Vivo diante dos destroços que foram deixados pra trás, sou um pedaço de alma perdida. O que era bonito subitamente transformou-se em horror e o que era poesia, ah meu bem, transformou-se em um caos miserável que me afasta cada vez mais do meu próprio eu.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s